TJRO reformula segurança após ataque ao Fórum de Ariquemes

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, desembargador Walter Waltenberg Silva Júnior, anunciou mudanças nos procedimentos de segurança deste poder após o ataque ao Fórum de Ariquemes, que resultou no roubo de algumas armas e coletes.

Desde ontem o setor de inteligência do Tribunal já sabia da possibilidade do ataque, mas não houve uma sinergia perfeita entre Inteligência e Segurança.

Uma reunião de emergência foi marcada para amanhã, as 7:30 horas, com o comandante da Polícia Militar do Estado de Rondônia. Para o presidente do Tribunal de Justiça, os fóruns não têm segurança adequada para a guarda de armas, razão pela qual desde o início do ano centenas de armas vem sendo deslocadas para os quartéis da Polícia Militar e para o Exército, visando a sua destruição.

Segundo o presidente Waltenberg, “durante o ano de 2018 destruímos centenas de armas, com ajuda do General Leal, da 17ª Brigada de Infantaria de Selva. A partir de segunda-feira, vamos proibir a permanência de armas apreendidas nos fóruns do Estado, à exceção daquelas apresentadas em dias de Tribunal do Júri”.

A empresa de segurança também será notificada a prestar informações, uma vez que nos poucos episódios em que ocorreram furtos, roubo e destruição do patrimônio, ela não foi capaz de evitar que os eventos se realizassem.

Desde o final do ano passado o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia vem trabalhando na contratação de um sistema de segurança eletrônica que proporcionará total controle das atividades de interesse da segurança institucional em todo o Estado, em todos os prédios mantidos pelo Poder Judiciário.

Para Waltenberg, “nosso foco tem sido a preservação da segurança de nossos servidores e jurisdicionados, uma vez que os processos não podem mais ser furtados, pois estão quase todos virtualizados. Vamos apressar a contratação do sistema de segurança eletrônica, e estreitar ainda mais nossas relações com a área de inteligência da Polícia Militar, para evitar que novos problemas ocorram”, finalizou o presidente.

 

Assessoria de Comunicação Institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *