Tem algo na poeira do Parque dos Tanques

Lenha na Fogueira 

Sexta feira dia 26, o governador Cel. Marcos Rocha e o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves, mais a deputada federal Mariana Carvalho e o deputado federal Léo Moraes com o deputado estadual Heyder Brasil além de secretários de estado com destaque para o superintendente da Setur Gilvan Pereira, participaram e alguns até fizeram uso da palavra, da abertura da 38ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás que até o próximo domingo dia 4 de agosto, acontecerá no Arraial Flor do Maracujá.

**********

O que não podemos admitir é que o cerimonial, não tenha realizada uma pesquisa precisa, quanto à história da festa que está completando 38 anos.

**********

Só para aguçar a mente de quem passou a “história”, ao locutor oficial do cerimonial do governo estadual. As apresentações folclóricas em Porto Velho começaram no ano de 1921 e não 1920, como foi anunciado. Outra gafe ou mancada e até falta de informação:

**********

A 1ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás aconteceu no mês de junho do ano de 1982, na quadra do Colégio Rio Branco e não em 1983 (como foi anunciado).

**********

Ontem durante a transmissão (ao vivo) direta do Parque dos Tanques pela RedeTV-RO e TV Cultura, a apresentadora Janaína entrevistou a professora Nazaré Silva a criadora do Arraial Flor do Maracujá e ela explicou direitinho, como foi que a Mostra se transformou num Arraial, que recebeu o nome de Flor do Maracujá. E se disse orgulhosa de ver que “O filho cresceu e continua sendo, aos 38 anos, sucesso”. Parabéns professora Nazaré.

**********

Para não cometer injustiça com ninguém, vamos registrar como foi que a festa começou realmente.

**********

Quem está completando 38 anos de existência, é a Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás que foi criada pela equipe da Secet em 1982, comandada pela professora Yedda Bozarcov e contava entre outros com a professora Hilda, Flávio Carneiro, Isaias, Gutemberg, João Zoghbi e outros cujos nomes, não lembro no momento. A 1ª Mostra aconteceu na Quadra de Esportes do Colégio Rio Branco.

*********

O Arraial Flor do Maracujá aconteceu pela 1ª vez no ano de 1983. Na realidade quando surgiu a ideia da realização do Arraial o nome Flor do Maracujá ainda não havia sido escolhido. Seria o Arraial da Associação dos Funcionários da Secet cuja presidente era a professora Nazaré Silva.

**********

Como durante a realização da 1ª Mostra, muitos ambulantes montaram barracas de comidas típicas ao redor da quadra do Rio Banco, a professora Yedda Bozarcov resolveu procurar uma área adequada para montar realmente um arraial.

***********

Nessas alturas a professora Nazaré Silva foi eleita presidente da Associação dos Funcionários da Secet e como boa festeira idealizou a realização de um arraial junino que aconteceria no espaço ao lado do Ginásio Claudio Coutinho e correu atrás de patrocinadores, conseguindo total apoio da distribuidora da cerveja (paraense) Cerpa mais a colaboração do Comando da Cia de Fronteira Acre Rondônia – CFAR. 

**********

Foi então que o secretário da Secet Dr. Vitor Hugo chamou a professora Yedda e sugeriu que falasse com a Nazaré e levasse a Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás para o Arraial que graças a pesquisa dos funcionários Flavio Carneiro, José Monteiro e João Zoghbi foi batizado com o nome da “Arraial Flor do Maracujá”. Isso foi no ano de 1983.

*********

Voltando a abertura da 38ª Mostra. Estranhamos a ausência dos representantes das Associações Unajup. Federon e Guarnecer na equipe que abriu oficialmente o Arraial. Nem mesmo os grupos folclóricos que já estavam no Parque para se apresentar, foram convidados a participar da solenidade.

*********

Tem algo na poeira do Parque dos Tanques, que não é bom senso!

Lenha na Fogueira -  Abertura do Flor Maracujá - Quadrilhas deste domingo  no Arraial - Gente de Opinião

Quadrilhas deste domingo

no Arraial Flor Maracujá

A verdadeira Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá, começa pra valer, na noite deste domingo 28, na arena montada na Cidade da Cultura (Parque dos Tanques), quando a Federon com o patrocínio da empresa Marquise, coordena as apresentações dos grupos de quadrilhas: Nova Junina do Orgulho (20 horas); Junina Matutos do Socialista (21 horas), Unidos do Palheiral (22 horas) e a Junina Roça é Nossa (23 horas). A festa após as apresentações folclóricas, será por conta do Grupo de Pagode do Louro Rodrigues.

Os portões do parque são abertos as 18 horas, com entrada franca para todos.

PRIMEIRA NOITE

A festa de abertura da 38ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás aconteceu na noite da última sexta feira, 26 com a presença do governador de Rondônia Cel. Marcos Rocha; prefeito de Porto Velho Hildon Chaves; deputados federais Mariana Carvalho e Léo Moraes, deputado estadual Heyder Brasil e superintendente da Setur Gilvan Pereira entre outras autoridades.

O primeiro grupo a se apresentar no Flor do Maracujá 2019, foi a Quadrilha Junina “Brotinhos da Roça” que veio do município de Ji Paraná e contou a história de Fé com Amor, tema que foi muito bem desenvolvido pelos 26 pares, que dançaram durante 45 minutos com muita animação.

O grupo programado para abrir a festa, foi o “Carimbó da Terceira Idade”, que por motivos de problemas com o ônibus, não conseguiu chegar no horário previsto pelo Regulamento do Flor. Logo após a apresentação da junina de JI Paraná as jovens da terceira idade tomaram conta da arena e dançaram o ritmo paraense do Carimbó sendo bastante aplaudido pelo razoável publico presente.

As apresentações folclóricas na noite da última sexta feira 26 foram encerradas com a apresentação da junina “Coração Dourado”, que contou a história da origem do “Balão de São João” que surgiu na China. Foi uma apresentação considerada boa, sem nenhuma falha no que diz respeito a apresentação dos itens que valem ponto.

Os grupos Brotinhos da Roça e Coração Dourado disputam pelo Grupo de Acesso que conta ainda com as juninas Jucadiro, Nova Estação e Tradição que dançaram na noite de ontem.

A noite de festa na abertura do Flor do Maracujá contou com o show da banda de toada “Canto da Mata” que veio de Manaus abrilhantar a abertura da nossa maior festa folclórica. A Cia de Dança Yaporanga participou do show apresentando seus dançarinos e dançarinas durante todo o show da banda Canto da Mata.

APURAÇÃO DO GRUPO DE ACESSO

Na tarde deste domingo 28, a Federon em parceria com a Unajup e a Associação de Julgadores de Grupos Folclóricos de Rondônia comandada pelo Professor Doutor Marcos Teixeira, promove a partir das 15 horas, na sede da Federon no Parque dos Tanques a apuração dos votos dos julgadores que atuaram avaliando os grupos de Bois Bumbás e Quadrilhas Juninas.

Os dois melhores classificados, tanto na categoria quadrilha como na categoria boi bumbá, passam a fazer parte do Grupo Especial no Flor do Maracujá 2020. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *