Reconstrução de Notre-Dame já recebeu R$ 3,5 bilhões, mas tragédia na África segue esquecida

Menos de 48 horas depois do fogo que destruiu a Catedral de Notre-Dame, em Paris, nesta segunda-feira, a campanha para a reconstrução do símbolo francês já arrecadou 900 milhões de dólares (o equivalente a R$ 3,5 bilhões), segundo autoridades do país. A comoção criada pelo incêndio lança luz sobre outra tragédia, esta humanitária: a situação degradante Moçambique, Zimbábue e Malawi depois da passagem de um ciclone no dia 18 de março.

Cerca de 600 pessoas morreram, e as que sobreviveram não têm casa, comida, água potável, remédios… Segundo levantamento divulgado pela Organização das Nações Unidas, quase 2 milhões de habitantes foram afetados.

A ONU estima que serão necessários 337 milhões de dólares (cerca de R$ 1,3 bilhão) para custear os três primeiros meses de ajuda humanitária. Porém, pouco mais de 2% deste valor foram arrecadados até agora. Há diversas formas de colaborar com essas vítimas. Abaixo você encontra os links:

Ligado à ONU, o Unicef ajuda as crianças afetadas direta ou indiretamente pela tragédia;

Criada por autoridades de Moçambique, a Central de Apoio recebe doações por transferência bancária e presencialmente. Além disso, ajuda a encontrar informações sobre pessoas desaparecidas;

Junta de Missões Mundiais é uma instituição ligada à Convenção Batista Brasileira. No site da entidade é possível fazer doações em reais;

A organização Médicos Sem Fronteiras, conhecida por atuar em situações emergenciais em regiões muitas vezes esquecidas pelo mundo, também tem profissionais trabalhando nesses três países;

Responsável por levar suprimentos às vítimas do desastre africano, a ActionAid aceita doações em seu site

Fonte: meiahora.ig.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *