Presidente da Câmara expõe indignação com atraso no repasse ao Hospital do Câncer

O presidente da Câmara Municipal de Porto Velho Edwilson Negreiros, do PSB, demonstrou indignação com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau/RO) após ser informado pela direção do Hospital de Amor Amazônia que a pasta atrasa há pelo menos quatro meses repasses firmados via convênio à instituição especializada em tratamento de câncer.

A supressão no envio desses valores mensais pelo período de mais de 120 dias já acumula um déficit orçamentário no Hospital do Câncer próximo aos R$ 15 milhões.

“É inadmissível que uma instituição como o Hospital do Câncer, com alta rotatividade de pacientes de todo o Brasil, esteja à mercê da negligência do Estado de Rondônia. Também não posso crer que o médico Fernando Máximo, titular da Sesau/RO, esteja alheio à situação dos portadores de câncer. A sociedade exige uma resposta urgente sobre o que está ocorrendo”, declarou.

Além de Negreiros, outras autoridades do Legislativo tentam sensibilizar o setor da saúde na gestão Coronel Marcos Rocha (PSL) a fim de que os termos do convênio sejam cumpridos à risca.

O deputado estadual Laerte Gomes, do PSDB, começou a se mobilizar na manhã desta quarta-feira (14) com a intenção de desobstruir a monta represada pelos cofres da pasta comanda por Fernando Máximo.

Negreiros relembrou que muitos pacientes são tratados no Hospital de Amor da Amazônia e seu funcionamento logístico depende, sem contar com as ajudas espontâneas de cidadãos que costumam doar à unidade, dos repasses financeiros estipulados através do convênio.

“A situação é lamentável porque desde que o hospital fora inaugurado o convênio foi levado a sério por todos os gestores que passaram pela pasta. É óbvio que devemos dar chances ao secretário Fernando Máximo se explicar, porém, ainda assim, não deixa de ser preocupante quando uma estrutura como essa corre riscos operacionais por conta da negligência estatal”, asseverou o presidente da Casa de Leis municipal.

Por fim, o vereador Edwilson Negreiros garantiu que irá acompanhar passo a passo as conversas entre Executivo e Legislativo para dar à toda população.

“A saúde pública precisa ser tratada como prioridade. Mas estamos falando de pacientes portadores de câncer, enfermidade que não espera. O câncer é uma patologia que desconhece a burocracia, portanto é preciso revolver o imbróglio da maneira mais rápida possível. Por isso acompanharei o diálogo iniciado pelo presidente da Assembleia Laerte Gomes para apresentar à sociedade a solução o quanto antes”, concluiu.

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *