O MUNDO CAMINHA PARA A PALMA DA MÃO

As tecnologias estão revolucionando o mundo com a mudança constante de hábitos. Acompanhar essas mudanças tornou o grande desafio dos empreendimentos em todos os segmentos e em todos os lugares. Saber para que lado caminha a tendência de comunicação na era digital é o que provoca muitas inquietações. O impacto é tão grande que diversas profissões estão sendo banidas, empresas sendo fechadas, produtos e serviços perdendo importância por causa das novas ferramentas digitais.

Em pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) indica que o uso de internet está acelerado na cidade e no campo. No geral já são 69,9% (IBGE/2007) de brasileiros que fazem uso da internet para alguma forma de comunicação e consumo. A mesma pesquisa indica que tudo caminha para a palma da mão. Dos acessos à internet no Brasil, são 97% originados de aparelhos de telefone móvel (celular).  Os aparelhos móveis ganham por serem portáteis, ágeis em processamentos de dados, acessível em redes livres, enfim, está virando uma extensão do corpo humano.

No mundo das letras esse fervor também está causando preocupações. O mercado literário reluta para compreender uma forma de manter a leitura de livros. As vendas de livros no Brasil caíram 18% em volume e 19% (valor) na comparação entre o primeiro bimestre de 2018 e de 2019. No período, a queda de venda dos livros escolares foi pior: diminuição de 43% em volume e 38% em valor. Os dados são do 1º Painel das Vendas de Livros no Brasil deste ano, feito pela consultora Nielsen Bookscan e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

No mundo da comunicação social os hábitos também estão mudando mundo rápido. Tudo caminha para o digital. O que será do rádio, TV aberta, jornal impresso, revistas, todos já sabem da necessidade urgente de migrar para o digital. A dúvida é compreender em que formato de linguagem e estilo. Isso também vem mudando muito rápido a ponto de não ser compreensível.

As pesquisas são constantes em busca de direcionamentos para salvar os mercados e manter a fidelidade das marcas num mundo globalizado. Como tudo caminha para o digital, e até o comportamento humano tem apresentado indícios de robotização. Impacto revolucionário de tamanha dimensão mundial somente foi visto na década de 1940 com a revolução industrial que causou avanços, mas deixou marcas e seqüelas à humanidade. Tudo parece se repetir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *