Invasão, quebra-quebra e até tapa na cara: Confúcio usa a força para ganhar vaga na disputa pelo Senado

O ex-governador Confúcio Moura conseguiu obter uma das duas vagas do MDB para disputar o Senado junto com o senador Valdir Raupp. Para tanto, apelou até para a violência. Seus apoiadores, trazidos em ônibus fretados de Ariquemes e dos bairros de Porto Velho, passaram a manhã  toda hostilizando o senador Valdir Raupp, que queria ser o único candidato emedebista ao Senado.

Confúcio, que já havia ameaçado o senador em várias ocasiões, colocou seus partidários para tumultuar a convenção do MDB, realizada neste sábado, na sede do partido, na capital. O uso da violência funcionou e, na votação, ele acabou indicado pelos convencionais para disputar uma das duas vagas ao Senado.

Durante a convenção do MDB houve de tudo: invasão do diretório, quebra quebra, agressões verbais e físicas e até tapa na cara. O presidente regional do MDB, Tomas Correia, deu um tabele no rosto do ex-chefe da Casa Civil de Governo Confúcio, Emerson Castro.Minutos depois, os dois tiraram uma foto abraçados como se nada tivesse acontecido. Coisas da política.

O senador Valdir Raupp tinha decidido que o MDB não cederia a vaga para Confúcio disputar o Senado. Raupp entende que, ao lançar dois candidatos do mesmo partido, o MDB pode ser derrotado. Confúcio, desesperado para obter a vaga, partiu pro tudo ou nada. Ameaçou detonar uma dinamite contra o senador e, neste sábado, levou centenas de correligionários de Ariquemes, ocupantes de cargos comissionados, lutadores de artes marciais e policiais militares a paisana para forçar Raupp a voltar atrás.

A pressão funcionou. Depois de invasão do diretório, quebra-quebra, agressões físicas e ameaças, o nome de Confúcio foi aprovado na convenção para disputar o senado.

 

Fonte: www.tudorondonia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *