Bruno Henrique é apresentado e já espera jogar contra o Botafogo

LANCE!
Recém-contratado, o atacante Bruno Henrique foi apresentado na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, e já demonstrou vontade de estar em campo no clássico com o Botafogo, neste sábado, no Nilton Santos. O jogador, que vai usar a camisa 27, ainda aguarda alguns pontos burocráticos para estar completamente regularizado e à disposição do técnico Abel Braga. Ele espera já estar em campo no clássico contra o Botafogo.

– Já (pode entrar em campo). Estou bem fisicamente. Eu vinha treinando, fiz todos os testes no Santos. E treinei ontem (quarta-feira) em dois períodos. Já estou apto e espero que possa ser sábado já – disse.

Questionado sobre a disputa por vaga na equipe, Bruno Henrique avisou que essa será uma missão para Abel e que espera um disputa sadia no Rubro-Negro.

– Vai ser uma dor de cabeça para o Abel (risos). Eu vim para somar. Independentemente de quem ele escolher, vou estar sempre pronto para jogar. Que seja uma disputa sadia. O Vitinho é um grande jogador, o Arrascaeta também… Quem tem a ganhar com isso é o Flamengo e o Abel – aponta.

Apesar do imbróglio que aconteceu durante a negociação, o atacante garante que acredita ter saído do Santos pela porta da frente. Além disso, criticou a falta de comunicação que houve no dia em que a transação foi concretizada, às vésperas do duelo contra a Ferroviário, pelo Campeonato Paulista.

– No meu ponto de vista, sinto que saí pela porta da frente. Onde já se viu um jogador ser vendido e o próprio clube não consultar o treinador. Eu era funcionário do Santos, não sabia. Cabia ao presidente não comunicar ao treinador. No meu ponto de vista, não saí pela porta dos fundos. Saí porque a negociação já estava feita e eles criaram esse problema, a todo em cima de mim. Fiz o meu melhor, dei o meu melhor lá. Agora, vida que segue.

No Flamengo, Bruno Henrique vai reencontrar Gabigol, com quem atuou no Peixe na última temporada.

– O Gabriel, conheço já pouco tempo, mas considero como um irmão. Pude conhecê-lo no Santos e tivemos um afinidade grande. Estar novamente com ele vai ser muito importante. É uma pessoa do bem. Agora, estamos aqui no Flamengo e vamos fazer o que sempre fizemos, que é fazer nosso melhor e dar alegria aos torcedores – salientou.

Veja outros tópicos

O que pensou quando Marcos Braz falou que o Flamengo tinha desistido da negociação?

Pensei milhões de coisas, mas procurei trabalhar. As negociações, deixei com meu empresário e o pessoal do Santos, mas graças a Deus tivemos um desfecho feliz.

Qual o sentimento de chegar ao Flamengo?

Estou muito feliz. Demorou um pouquinho, mas agora o que importante é que sou do Mengão também. Mais um que vai chegar para ajudar os que já estão aqui para poder conquistarmos títulos, que é o desejo de todo mundo. Estou muto feliz de fazer parte deste clube.

Depois de um bom 2017, um 2018 irregular. Qual Bruno Henrique chega ao Flamengo?

Podem esperar que será o Bruno Henrique que sempre deu o melhor. Vou dar o meu melhor sempre para ajudar. Tive um 2017 muito bom e, infelizmente, foi interrompido porque me machuquei em 2018. Se não tivesse me machucado, acho que a sequência seria melhor ainda. Todos sabem que, quando um jogador machuca, é mais difícil retornar. Ainda mais que perdi muito tempo. espero que o torcedor veja o Bruno Henrique de 2017, que dribla, vai para cima, ainda mais com o apoio da torcida. vou dar o meu melhor.

Brincadeira com Tiago Maia

Ele comentou na minha foto, falei para ele vir (risos). É jogador que tenho um carinho muito grande, um cara que me ajudou bastante no Santos.

Títulos

Todo jogador que vir para um time grande e ganhar títulos. E comigo não é diferente. Espero chegar esse ano e conquistar.

Seleção Brasileira

Tive o nome falado pelo Tite em 2017, pelo ano que fiz, mas não penso no futuro. Eu penso no presente, vivo em prol de cada dia. Não quero pensar lá na frente. Cada passo sendo apresentado a cada dia. mas claro que todo jogador pensa e, se um dia surgir a oportunidade, vou ficar feliz.

Por que camisa 27?

Em 2017, quando cheguei ao Santos, a pedido da minha esposa, que queria uma homenagem, usei a 27. Nos casamos no dia 27. Usei no Santos e aqui estava à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *