Experiência da Justiça de RO com a constelação familiar é destaque no congresso sobre direito sistêmico

A juíza Silvana Freitas relatou o ineditismo da formação de magistrados em constelação familiar

Soluções necessárias para chegar à paz, em casos de: direito familiar, civil, patrimonial, penal, processual e empresarial foram assuntos do I Congresso Internacional Hellinger de Direito Sistêmico, realizado nos dias 22 e 23 de junho, na cidade de São Paulo. A juíza Silvana Freitas e a psicóloga e advogada Zilma Watanabe foram convidadas a participar de um painel apresentando as ações institucionais que o Tribunal de Justiça de Rondônia vem realizando com a ferramenta da Constelação Familiar.

A magistrada destacou que o TJRO foi o primeiro tribunal a implantar a formação em Constelação Familiar para magistrados em todo mundo. Atualmente, 27 juízes rondonienses já possuem formação em constelação familiar. “Solucionar litígios é prioridade do judiciário nacional e a constelação familiar traz instrumentos de atuação mais humanizada para a resolução consensual dos conflitos”, ressaltou Silvana Freitas.

Ela citou os ganhos que a formação dos magistrados trouxe para a instituição. “Alguns magistrados relataram que agora produzem com maior qualidade as sentenças, tendo uma percepção que vai além do processo; outros relataram melhoria na saúde e bem-estar”.

Outro destaque é o Projeto “Reordenando o Caminho – Constelar e Mediar” que tem como objetivo resolver processos selecionados nas varas de família, com o auxílio da Constelação Familiar.

As descobertas de Herllinger permitem que as pessoas compreendam os princípios morais e pessoais e repensem suas relações a partir de uma nova postura.

Uma briga de família é capaz de se transformar num processo judicial e isso não é novidade, mas sensibilizar as famílias envolvidas sobre a sua responsabilidade na solução do conflito que originou o processo é uma das etapas da técnica que começou a ser utilizada pelo Tribunal de Justiça de Rondônia, no último dia 28 de maio, quando a primeira oficina do Projeto Reordenando o Caminho – Constelar e Mediar foi realizada no núcleo das varas de família de Porto Velho.

 

Programação Internacional

contelaçãoSPinternacional2

A experiência de Rondônia foi apresentada junto com renomados especialistas internacionais. Sophie Hellinger, esposa de Bert Hellinger, criador da técnica, foi uma das palestrantes. Ela é co-criadora da “Nova Constelação Familiar” e diretora da Escola Hellinger.

Sophie abordou sobre os novos caminhos, novas áreas que levam de forma mais rápida, profunda e eficiente a um resultado. “Porque nós sabemos exatamente que somente quando estamos olhando juntos para frente, o caminho para a paz se abre”, explicou.

 

Assessoria de Comunicação Institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *