TJ manda prender de novo a dona de empresas que forneciam diplomas falsos em Rondônia

A empresária Doranilda Alves da Silva Borges, proprietária das empresas Ciperon e Norte Educacional voltou para a cadeia na tarde desta sexta-feira. A mulher é acusada de estelionato, falsidade ideológica, crimes contra o consumidor, organização criminosa e possível lavagem de dinheiro no caso dos diplomas falsos em Rondônia. Ela foi presa no dia 7 de novembro de 2017, durante a “Operação Apate”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *